Cresci num ambiente de leitura. Os livros enchiam as estantes, as mesinhas de cabeceira e as malas de viagem. O meu pai era um leitor ávido e a minha mãe, para além de ler, também escrevia. Aprendi desde muito cedo a tirar prazer da leitura e do momento de imaginar com a ajuda das palavras um mundo desconhecido, excitante, misterioso, triste, feliz e surpreendente. Ler tornou-me uma pessoa mais tolerante e quero acreditar generosa e disponível para aprender.